ANALISE SENSORIAL DA CACHAÇA

Bebidas alcoólicas exigem certa habilidade para que possam ser degustadas da maneira correta e desenvolver a maneira certa de saborear essas iguarias não é só uma técnica, mas sim um delicioso exercício. Dentro desse contexto está a análise sensorial da cachaça, uma técnica para avaliar esse destilado utilizando os seus sentidos, como olfato, paladar, visão e até mesmo o tato!

Confira como se faz uma análise sensorial de uma cachaça e aprenda a selecionar os melhores produtos quando o assunto é a nossa famosa caninha!

COMO FUNCIONA?

Em poucas linhas, a análise sensorial serve para identificar os sabores e aromas presentes na bebida. Os aromas recebem classificações como frutados, amadeirados, florais, lácteos ou cítricos e são resultado — assim como o sabor — da mistura dos ingredientes, da fermentação e do armazenamento/envelhecimento da cachaça.

VISÃO

Você pode perceber facilmente se a cachaça que está consumindo passou por um processo de produção com qualidade através da visão. Mas, como assim? Não se trata de jogar a cachaça, literalmente, nos seus olhos. Se trata de observar o líquido da bebida alcoólica em questão.

OLFATO

Também é possível conhecer mais sobre a personalidade da cachaça através do olfato. Ao servir a bebida alcoólica em um copo que está completamente em repouso, você perceberá três aromas diferentes ao simplesmente cheirá-la.

O cheiro da cachaça diz muito sobre ela e, por isso, é preciso explorar o olfato e tentar encontrar as notas aromáticas presentes na bebida. Ao cheirar uma dose, é possível identificar o aroma do açúcar, da fermentação e do envelhecimento/armazenamento. É interessante que os aromas apareçam nessa ordem e com um leve cheiro de álcool, pois quando o aroma alcoólico é muito acentuado pode denotar baixa qualidade do produto, com gosto amargo e sabor forte.

 

TATO (TEXTURA)

A cachaça tem uma leve oleosidade e para ver isso claramente é só colocá-la para escorrer na parede de um copo ou até mesmo molhando o dedo na bebida. Quando ela escorre como água isso denota qualidade inferior, pois a oleosidade é garantia de um destilado de melhor procedência.

PALADAR

A experiência sensorial favorita de quem aprecia uma boa cachaça é o paladar. Ao deixar um gole da bebida alcoólica parado sob a sua língua, você vai despertar diferentes sensações no seu organismo, o que certamente muitas pessoas ainda desconhecem. A língua humana é formada por áreas ácidas, amargas, doces e salgadas. Por causa disso, ao degustar a cachaça, a mesma vai passar por todas estas áreas simultaneamente e revelar quatro tipos de sabores da bebida alcoólica. Este é o motivo pelo qual uma cachaça pode ser adocicada e ácida ao mesmo tempo.

Definitivamente, esse é o sentido mais importante da análise sensorial de uma cachaça. Para que seja possível sentir todos os sabores, é preciso tomá-la lentamente, aproveitando enquanto a dose fica na boca. Espalhe-a pela língua e bochecha e sinta cada sabor se tornando presente nas papilas gustativas. Na ponta dá para sentir o doce, na parte de trás o amargo, nas laterais a acidez e no centro o picante e o refrescante surgem de acordo com o blend ingerido.

Bacana, não é? Você já degustou uma cachaça dessa forma?

Aproveite para saber ainda mais sobre as experiências sensoriais da cachaça e fique preparado para a sua próxima dose!

71-99353-5052     ///      71 - 99118-9563

  • icone what
  • Facebook
  • Instagram
  • icone what

Espaço Kikaxassa de Cultura e Artes

Rua dos MArchantes, 53 - Santo Antônio Além do Carmo

Salvador - BA